top of page
  • Foto do escritorDra.Larissa Toyufuku

Cadeira de rodas para pets! Quando é indicada?


Receber o diagnóstico de paralisia do seu animal pode ser muito assustador para qualquer pessoa, afinal, a primeira dúvida que surge é “Como ficará a qualidade de vida do meu pet agora?”


No post de hoje, falaremos um pouco mais sobre uma das ferramentas fundamentais para trazer mais conforto e qualidade para animais que perderam os movimentos das patas de maneira irreversível, as cadeiras de rodas para pets!


Mas, primeiramente, é importante entender que os animais são muito resilientes e costumam se adaptar com mais facilidade às mudanças do que nós, e esta capacidade, os possibilita continuar vivendo sua vida com a mesma alegria e se acomodar às novas condições rapidamente.


Como falamos no post anterior (confere aqui), existem diversos motivos que podem levar um pet a paralisar. Alguns casos são reversíveis com tratamentos conservativos como a fisioterapia e a acupuntura, outros necessitam de cirurgia para evoluir, e, infelizmente, existem casos de animais que ficam para ou tetraplégicos de maneira irreversível apesar dos tratamentos estipulados, e são estes os casos que têm indicação do uso da cadeira de rodas.


A qualidade de vida de um pet cadeirante pode ser tão boa quanto a de qualquer outro animal, contanto que seus tutores entendam quais serão suas novas necessidades, e se comprometam a atendê-las.


Condições mínimas de higiene, conforto, comida e liberdade de ir e vir são premissas básicas para que esse animal tenha uma vida digna e feliz mesmo sem conseguir caminhar sozinho, por isso, os tutores de pets paralisados devem ser orientados por um médico veterinário sobre o manejo das suas necessidades e como evitar escaras de decúbito.



Quais são os tipos?



Cadeira com suporte atrás

Cadeira com as rodas atrás: são as mais comuns e indicadas para pets que perderam os movimentos ou possuem fraqueza muito evidente nas patinhas traseiras. Os membros paralisados podem ficar soltos ou presos por um suporte.


Cadeira com suporte na frente

Cadeira com as rodas na frente: esse modelo é indicado para os pets que perderam os movimentos ou possuem fraqueza muito evidente apenas nas patinhas da frente. Os membros paralisados podem ficar soltos ou presos por um suporte.








Cadeira com quatro rodas

Cadeira com quatro rodas: indicada para pets que perderam os movimentos ou possuem fraqueza incapacitante nas quatro patas. Os membros paralisados podem ficar soltos ou presos por um suporte.


Cadeira com pedal: segue o mesmo princípio das outras, porém, ao invés dos membros paralisados ficarem soltos ou presos por um suporte, ficam acoplados em um pedal conectado às rodas, para que desta forma, conforme o animal caminhe com a cadeira, suas patas também articulem.









Como comprar?


Primeiramente, será necessário escolher o melhor modelo de cadeira de rodas para o caso do seu animal, e para tanto, a indicação e a orientação de um médico veterinário fisiatra se torna essencial.


Além de empresas especializadas em fabricar cadeiras de rodas para pets no mercado, existem também pessoas que montam cadeirinhas caseiras para doação ou modelos mais simples para atender todos os públicos, o mais importante, é escolher um aparelho adequado e de acordo com as medidas e peso específicos do seu pet, para que ele fique confortável no momento de caminhar.


As cadeiras de rodas feitas com materiais mais leves são ótimas opções, uma vez que facilitam o manuseio dos tutores e a mobilidade do animal. Para aqueles mais jovens, prefira modelos ajustáveis que acompanhem o seu desenvolvimento corporal.



E como é a adaptação?


Lembre-se de que é tudo novo para o seu melhor amigo e que ele pode precisar de um tempo maior para se adaptar ao novo meio de locomoção.


O uso do reforço positivo é uma ótima alternativa para ajudá-lo durante esse período, por isso, inclua alguns petiscos, carinhos e atenção durante as primeiras vezes que ele for utilizar o aparelho.


Leve o seu pet em um local familiar, no qual ele já costumava passear e inicie colocando ele na cadeirinha de 5 minutos a 10 minutos, de 1 a 2 vezes ao dia, para que ganhe confiança. Esses passeios podem aumentar gradativamente para até 30 minutos de 1 até 4 vezes ao por dia, de acordo com a condição de cada animal.


Alguns cuidados importantes:


  • A coluna do seu pet deve estar sempre em uma posição neutra quando ele estiver na cadeirinha, caso não esteja, pode ser necessário ajustá-la;

  • Não force o seu pet caso ele não queira andar ou ficar na cadeirinha, lembre-se que tem que ser algo bom;

  • Não deixe ele na cadeirinha sem supervisão;

  • Caso ele queira deitar ou descansar, retirá-lo da cadeira;



A importância da fisioterapia


A cadeira de rodas é uma ferramenta e não a solução. Ela pode e deve ser utilizada para oferecer mais autonomia e qualidade de vida para pets paralisados ou que apresentem grande dificuldade de locomoção, como em doenças neurodegenerativas por exemplo, porém, é extremamente importante esse animal ser avaliado periodicamente por um veterinário fisiatra, a fim de monitorar a sua biomecânica e mobilidade, e evitar outras complicações e compensações decorrentes da paralisia.


Aqui na Pet Integra Alphaville oferecemos o serviço de fisioterapia animal de maneira individualizada, respeitando cada etapa da reabilitação do paciente e atuando tanto no manejo da dor, quanto no fortalecimento muscular e no desenvolvimento do andar fictício funcional (andar medular) nos casos que for possível.






11 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page