top of page
  • Foto do escritorPet integra

Julho Dourado - Conscientização da Vacinação Animal para prevenção de Doenças Graves e Zoonoses




Você já ouviu falar em Julho Dourado?


É uma campanha que promove a conscientização da vacinação animal para prevenção de doenças graves e de zoonoses. Ou seja, através da mobilização em massa, esta campanha impulsiona a manutenção da saúde animal e humana.


Primeiramente, é fundamental entendermos que a prevenção de doenças por meio das vacinas, pode salvar tanto as vidas dos nossos pets quanto as nossas, uma vez que algumas doenças infectocontagiosas como a raiva, a leptospirose e leishmaniose, são zoonoses.


Assim, fica claro que proteger os animais, mantendo a sua caderneta de vacinação em dia, também atuamos no bem da saúde pública como um todo. 


Conheça as 5 principais zoonoses que podem acometer os pets no Brasil


Raiva


É uma doença viral, que afeta o sistema nervoso central de mamíferos e provoca polioencefalite grave.


O vírus da raiva pode ser encontrado na saliva de cães, gatos e até morcegos que estejam infectados, e é válido lembrar, provoca uma doença quase sempre fatal após o início dos sintomas.


Mordidas e lambidas em mucosas ou feridas de animais contaminados, são as principais formas de transmissão, e a vacina, é a principal maneira de evitar que seu pet seja infectado. 


Em caso de mordida ou arranhadura por qualquer  animal, mesmo que pareça domesticado, lave o local com água e sabão por 15 minutos e procure atendimento médico imediatamente. 


O vírus Lyssavírus, que pode penetrar no corpo através de uma ferida ou mucosa, atinge a junção neuromuscular, se espalha pelo sistema nervoso central e por todo organismo, afetando principalmente as glândulas salivares e induzindo a salivação intensa.


Após a infecção, a doença se divide em três fases: prodrômica, furiosa e paralítica. 


Não existe tratamento para raiva em pets.

Para humanos, caso haja a mordedura de um animal suspeito, o recurso utilizado é a aplicação do soro antirrábico homólogo (HRIG) ou heterólogo. 



Leishmaniose visceral 


Também conhecida como calazar, a leishmaniose é uma doença parasitária séria, causada pelo protozoário Leishmania chagasi, e transmitida por meio da picada de um inseto conhecido como Mosquito Palha, Mosquito Pólvora ou Tatuquira.


Essa doença pode afetar animais domésticos, selvagens e também o ser humano, sendo fatal se não for tratada a tempo. Uma vez no organismo do hospedeiro, o agente etiológico se multiplica e começa a atacar as células do sistema imunológico, principalmente os macrófagos. 


Estima-se que cerca de 60% dos animais contaminados sejam assintomáticos, no entanto, os principais sintomas são:

  • Emagrecimento;

  • Lesões na pele (especialmente na face e nas orelhas);

  • Crescimento exacerbado das unhas;

  • Perda de apetite,

  • Febre.


A boa notícia, é que a Leishmaniose pode ser evitada com algumas medidas símples, como eliminar possíveis criadouros de mosquitos, utilizar inseticidas e repelentes. 


Para os peludos, é importante a vacinação e também o uso de coleiras antiparasitárias,

a fim de reduzir os riscos de transmissão entre pets e humanos. 


Brucelose Canina 


A brucelose canina, é uma afecção infectocontagiosa causada pela bactéria Brucella canis, e que afeta principalmente cães, porém. também pode ser transmitida para humanos através do contato com secreções e tecidos de animais infectados.


Essa doença uma causa bem comum de aborto em cadelas, principalmente no último terço da gestação, mas também promove a infertilidade em oi machos e fêmeas, devido à infecção dos órgãos reprodutivos.


É importante lembrar, que apesar de não existir uma vacina eficaz para cães e humanos, alguns cuidados são importantes para evitar a disseminação da doença, como:



Impedir o acasalamento indiscriminado, não permitir que os animais tenham livre acesso à rua sem a companhia dos tutores, controlar o acesso de pets a locais comuns de outras espécies como bovinos e caprinos, não oferecer leite e carne de origem duvidosa.


Toxoplasmose




É uma doença parasitária causada pelo protozoário Toxoplasma gondii. Esses parasitas podem ser encontrados em gatos, considerados hospedeiros definitivos, mas também podem infectar outros animais, inclusive humanos. 

As principais formas de transmissão são o contato com as fezes de felinos infectados, a ingestão de alimentos, carnes ou água contaminada, e a transmissão congênita, que ocorre quando a doença é passada de mãe para filho durante a gravidez ou amamentação.

Para evitar que seu pet se contamine com toxoplasmose, é importante tomar alguns cuidados, como optar por carnes bem cozidas e de boa procedência, oferecer sempre água filtrada ou fervida e trocá-la diariamente, realizar a limpeza diária das caixas de areia, testar os pets sempre que possível e manter as vacinas em dia. 

Além disso, deve-se evitar o contato com animais que não foram testados.

Para humanos, é recomendada a boa higienização de legumes e verduras, o uso de luvas ao limpar a caixinha de areia do seu pet, e evitar o consumo de alimentos como carnes e peixes crus de procedência desconhecida.


Leptospirose 


A leptospirose é uma afecção infecciosa advinda da bactéria Leptospira, que pode ser encontrada na urina de animais infectados, como ratos, cães, porcos e bovinos. 


Os ratos são os principais transmissores da doença e atuam como disseminadores da bactéria no ambiente, contaminando água, solo e alimentos. 


Uma vez que a bactéria entra no organismo, ela multiplica-se na circulação sanguínea e pode produzir lesões em vários órgãos, mais comumente no fígado e nos rins, é eliminada principalmente através da urina.


Sua gravidade pode depender de diversos fatores como: idade e imunidade do paciente, e em alguns casos pode levar à morte. 


Assim, ela pode ser transmitida para humanos através do contato com a urina ou tecidos infectados, ou mesmo por contato com água ou solo contaminados.


Vacinar seus pets é indispensável se você deseja os prevenir contra a leptospirose, afinal, a vacinação reduz o risco de transmissão da doença.


É importante saber que a leptospirose é uma doença grave que pode ser fatal se não for tratada a tempo, e tomar medidas de prevenção para evitar a doença é essencial.


Vacinar é um ato de amor e responsabilidade!




As vacinas são indispensáveis, pois são o principal meio de prevenção de doenças graves que podem levar à morte ou deixar sequelas permanentes em humanos e animais.


É válido lembrar que a vacinação é um procedimento seguro e eficaz, e que deve ser feita de acordo com o calendário recomendado pelo veterinário que cuida da saúde do seu pet. Assim, lembre-se sempre de conversar com o seu veterinário sobre o esquema vacinal ideal para o seu pet e mantê-lo longe das zoonoses. 


13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Yorumlar


bottom of page