top of page
  • Foto do escritorPet integra

Será que meu pet é idoso?



Uma dúvida comum que passa na cabeça de muitos tutores é: “Será que meu pet já é idoso?”


Existe uma crença popular de que cada ano de vida de um cachorro equivale a sete anos de vida dos humanos, porém, a realidade não é bem essa. A idade cronológica de um animal idoso pode variar muito de acordo com sua espécie e porte, uma vez que há diferenças fisiológicas que influenciam na expectativa de vida deles.


E como saber quando ele está entrando na terceira idade? Estima-se que um cachorro torna-se idoso quando atinge 75% de sua expectativa de vida e desta forma, cães de pequeno porte já são considerados jovens senhores aos 9 anos e os de grande porte, aos 7 anos. No caso dos gatos, cuja diferença de tamanho entre as raças não é tão significativa, todos já são considerados idosos a partir dos 8 anos.





Fique atento a alguns sinais que demonstram que eles já estão ficando idosos:


  • Pelos grisalhos - pela diminuição da produção de melanina, eles podem ficar com a pelagem mais clara e alguns pelos branquinhos, começando pela região do focinho;


  • Coxins espessos - depois de uma vida muito bem aproveitada, as “almofadinhas” das patas começam a ficar mais ásperas e espessas, também devido a uma maior perda de água;


  • Dificuldade de mastigação - o acúmulo de tártaro durante toda a vida faz com eles sofram de problemas gengivais e até perdas dentárias, o que pode gerar dor e dificuldade mastigatória;


  • Dificuldade de mobilidade - na terceira idade, ocorre uma maior perda de massa magra, diminuição da nutrição e lubrificação articular, além de déficits de equilíbrio e coordenação, o que causa uma maior dificuldade de locomoção para eles;


  • Dificuldade para enxergar - problemas como catarata são mais comuns na velhice, trazendo aquele aspecto opaco aos olhinhos e diminuindo sua acuidade visual, podendo levar alguns pets até a perderem a visão;


  • Dificuldade para ouvir - começou a chamar o seu pet e ele não responde? Pode ser que a audição dele não seja mais a mesma, com o avanço da idade, também ocorre uma perda da capacidade auditiva tão aprimorada deles;


Como ficam os cuidados com um pet idoso?



Assim como os humanos, os animais na terceira idade precisam de atenção especial à saúde, afinal de contas, nesta fase da vida é comum aumentarem as dores e desconfortos devido a doenças degenerativas como a artrose e a hérnia de disco, além de poder surgir outras alterações como:



  • Câncer;

  • Dores crônicas;

  • Doenças renais;

  • Doenças endócrinas;

  • Doenças neurológicas;

  • Doenças cardíacas e respiratórias.



Por isso, é muito importante manter o acompanhamento frequente com um veterinário da sua confiança e realizar check-ups periódicos.

Pets idosos estão cheios de amor para dar e merecem um ambiente aconchegante e preparado para eles, com um piso antiderrapante, sem degraus ou obstáculos, além de necessitarem de atividades físicas frequentes, para que eles se mantenham sempre ativos e saudáveis.

Oferecer uma alimentação de qualidade e específica para essa fase da vida também é muito importante, hoje existe uma variedade de rações super premium para animais seniores, além da nossa querida alimentação natural, que traz inúmeros benefícios e que deve ser sempre prescrita por um médico veterinário capacitado.



A reabilitação veterinária para qualidade de vida



Devido às alterações fisiológicas do próprio envelhecimento, o animal mais idoso costuma diminuir suas atividades físicas como passeios e brincadeiras, porém, isso pode se agravar caso eles sintam dores crônicas decorrentes de artroses e discopatias, caindo no ciclo DOR - INATIVIDADE - DOR.


Através da fisioterapia veterinária, conseguimos controlar quadros de dores e aliviar inflamações e desconfortos, e desta forma, atuar no ganho de força e mobilidade articular para promover muito mais qualidade de vida para nossos queridos velhinhos que tanto merecem!


Dentro da reabilitação animal, existem diversos recursos que podem ser associados no tratamento deles como a magnetoterapia, o laser e o ultrassom terapêuticos, a eletroterapia, exercícios assististidos, resistidos, esteira aquática, além de terapias complementares e integrativas como a ozonioterapia e acupuntura.


Aqui na Pet Integra Alphaville seu pet conta com centro de reabilitação veterinária completo, profissionais capacitados e diversas especialidades para cuidar com excelência do seu melhor amigo quando ele mais precisa! Agende agora uma consulta pelo link abaixo.






Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page