top of page
  • Foto do escritorPet integra

Cuidados com os Pets no inverno



Durante o inverno, as temperaturas caem e os dias ficam mais curtos, e assim como nós, os animais também podem ser afetados pelas mudanças climáticas e enfrentar desafios específicos relacionados ao frio.


Para que nossos melhores amigos passem a estação do ano mais fria sem maiores complicações, trouxemos algumas dicas importantes!


Mantenha seu pet aquecido


  • Não precisamos nem dizer que o seu animal de estimação precisa ter um ambiente seguro e quentinho para descansar, né? Capriche nas caminhas ou colchões aconchegantes e isolantes térmicos, mantendo-os longe de locais com correntes de ar;

  • Utilize roupinhas para proteger seu pet durante os passeios ao ar livre nos horários mais frios e capas de chuva nos dias chuvosos;

  • Espace os dias de banho e evite realizar tosas muito curtas nessa época do ano, lembre-se que o pelo é um protetor térmico natural.


De olho nas doenças mais comuns


Infecções Respiratórias



Elas podem ser causadas por diferentes agentes, como vírus, bactérias ou fungos, e, como durante o inverno a tendência é os animais ficarem em ambientes mais fechados, a propagação destes aumenta.


Além disso, o sistema imunológico pode ficar mais frágil devido às baixas temperaturas, tornando os pets mais suscetíveis à doenças infecciosas.


Os sinais clínicos podem variar, sendo os mais comuns:


  • Tosse persistente;

  • Espirros frequentes;

  • Corrimento nasal ou ocular;

  • Dificuldade respiratória;

  • Letargia e falta de apetite.


Existem alguns cuidados que você pode tomar para ajudar a prevenir as infecções respiratórias em seu melhor amigo durante o inverno:


  • Mantenha o ambiente limpo e bem ventilado, evitando o acúmulo de poeira e alérgenos;

  • Evite exposição prolongada a temperaturas muito baixas ou correntes de ar frio;

  • Evite contato com outros animais doentes ou com os sinais clínicos descritos acima;

  • Mantenha o sistema imunológico do seu pet forte com uma dieta balanceada e exercícios regulares.


Dermatites



No inverno, a baixa umidade do ar causa um maior ressecamento da pele dos nossos animais de estimação e pode agravar quadros dermatites.


Além disso, o uso frequente de aquecedores internos, a diminuição da ingestão de água e o contato com correntes frias de ar durante os passeios, contribuem para desidratar ainda mais a pele deles.


Os sintomas são inespecíficos e podem incluir:


  • Ressecamento;

  • Descamação;

  • Prurido;

  • Vermelhidão;

  • Lesões na pele;

  • Lambeduras excessivas;

  • Quedas de pelo.


Procure manter o seu PET sempre hidratado, umidifique o ambiente com umidificadores ou um balde com água, evite sair de casa em horários com quedas bruscas de temperatura e espace a frequência de banhos (dê preferência a shampoos hidratantes).


Dores articulares



No frio, as dores articulares tendem a piorar devido a contração dos vasos sanguíneos, o que diminui a oxigenação local e aumenta ainda mais a rigidez articular, dificultando a mobilidade.


Infelizmente, os nossos pets também sofrem com essa piora, e outros fatores como idade avançada, doenças ortopédicas e obesidade podem agravar ainda esse desconforto articular.


Idade avançada: com o avanço da idade, ocorre o desgaste fisiológico das cartilagens e a diminuição da nutrição das articular, o que predispõe ao desenvolvimento da doença articular degenerativa (artrose).


Doenças ortopédicas: lesões ósseas, articulares, tendíneas e/ou ligamentares prévias, podem aumentar a probabilidade de desenvolverem dores articulares.


Obesidade: O sobrepeso causa sobrecarga na coluna e nas articulações, além de ser considerado um fator de inflamação crônica para o organismo.


É essencial reconhecermos os sintomas das dores articulares em nossos pets para buscar ajuda veterinária adequada o quanto antes:


  • Mancar, especialmente pela manhã ou após períodos de repouso;

  • Dificuldade em se levantar ou se deitar;

  • Andar mais lento e/ou rígido;

  • Diminuição da atividade física e desinteresse por brincadeiras usuais;

  • Lambedura excessiva nas áreas afetadas;

  • Mudança de comportamento, como irritabilidade ou agressividade sem motivo aparente;

  • Piorar a mobilidade em baixas temperaturas.


E como cuidar do meu PET com artrose?



Apesar da doença articular degenerativa não ter cura, com alguns cuidados e através da reabilitação integrativa, é possível promover menos dores e mais conforto para o seu melhor amigo não somente durante o inverno, mas sempre! Dá uma olhada nessas dicas preciosas:


  • Mantê-lo dentro do escore corporal ideal para o seu porte e raça;

  • Fornecer uma dieta equilibrada e suplementos articulares adequados;

  • Proporcionar exercícios regulares, evitando atividades de alto impacto como saltos e corrida;

  • Evitar subidas e descidas de escadas;

  • Cuidar do ambiente, evitando pisos lisos e o acesso a móveis como sofá e cama.


A reabilitação integrativa veterinária é uma ótima aliada nesse inverno, uma vez que engloba diversos tratamentos que auxiliam no combate às dores chatas ocasionadas pela artrose em seu PET!


A fisioterapia, a ozonioterapia e a acupuntura desempenham um super papel importante no manejo da dor em animais, diminuindo o uso indiscriminado de medicamentos e os ajudando a passar por essa estação de forma mais saudável.


Fisioterapia

Através da aplicação de diversos agentes físicos como correntes elétricas, laser e ultrassom terapêuticos e campos magnéticos, o médico veterinário fisiatria consegue reduzir quadros inflamatórios, promover analgesia e melhorar a mobilidade e a função locomotora dos pacientes. Os exercícios terapêuticos, alongamentos, massagens e a esteira aquática também podem ser utilizadas.


Ozonioterapia

Terapia Bio-oxidativa que utiliza a aplicação de uma combinação do gás ozônio com oxigênio medicinal para fins terapêuticos. O ozônio tem propriedades anti-inflamatórias e analgésicas e pode ser administrado no animal por diversas vias para o tratamento complementar da artrose, como intramuscular, subcutânea, intra-articular.

Também pode e deve ser utilizada de forma sistêmica para modular o sistema imune do paciente, através da insuflação retal e da auto-hemoterapia.


Acupuntura

É uma técnica milenar chinesa que atua na homeostase, auxiliando o organismo a se reequilibrar e se curar, através do estímulo com agulhas de acupuntura de pontos específicos distribuídos na superfície corporal, chamados de acupontos.

A acupuntura melhora a circulação sanguínea e fortalece o sistema imunológico, além de promover estímulo sensorial e nervoso.




Seu pet precisa de cuidados no inverno?

Agende uma consulta aqui na Pet Integra Alphaville pelo link abaixo, contamos com uma equipe veterinária multidisciplinar especializada e inúmeros tratamentos para auxiliar o seu melhor amigo a melhorar sua qualidade de vida hoje e sempre!







Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page